Tá pensando que fotógrafo é bagunça?

[tweetmeme source=”dofotografo” only_single=false]

Recentemente um cliente, que tinha agendado um job, me avisa poucos minutos antes, via skype, que aquele job não iria acontecer. Detalhe, eu tive de perguntar, pois o cliente não tinha me avisado.

Esse mesmo cliente literalmente implora uma nova data e eu reagendo. Dessa vez ele nem apareceu.

Lamúrias e milhões de pedidos de desculpas depois eu aceito reagendar pela terceira vez esse job. Nem preciso comentar o desfecho, pois é óbvio o que aconteceu.

Na carreira como fotógrafo você vai se deparar com inúmeras situaçãoes como essa. Clientes que agendam jobs e simplesmente desmarcam por qualquer motivo é um problema corriquerio na vida de um fotógrafo em início de carreira.

Como se proteger? Como evitar esse tipo de cliente? Como se vingar desse cliente? Vingança não é o termo correto, mas confesso que  até agora dou risada com o barulho que a porta faz depois do murro que o travesti dá no seu “cliente”.

Uma maneira para (tentar)se proteger desse tipo de cliente é fazer as perguntas corretas:

Você “tá” bom para ir rapaz?

Traduzindo: Qual é o seu budget para essa produção?

Saber qual é o budget já lhe dá uma idéia se aquele cliente tem condições de pagar o seu trabalho. Não adianta ficar negociando dias com um cliente que quer pagar R$1.000,00 em um editorial de moda.

Você “tá” conseguindo raciocinar? ou você “tá” passando mal? ou você “tá” de gracinha?

Traduzindo: Para fazer esse tipo de job eu preciso mobilizar maquiador, cabelereiro, assistentes, motorista, modelos, agendar estúdio, etc e para isso vou precisar de um adiantamento para agendar e pagar toda essa equipe. Você está de acordo(ciente)?

O cliente precisa saber, ou ter idéia, de que ao contratar/agendar o seu serviço você deixa de trabalhar com outras pessoas para atender aquela demanda. Além disso, o fotógrafo não trabalha sozinho e por isso movimenta outros profissionais que também deixam suas agendas para poderem atender a demanda desse cliente.

O cliente paga as contas, mas temos centenas de milhares de clientes no mundo. Bons profissionais, são contados em dezenas. Furar com cliente é um ato falho, furar com uma equipe de profissionais talentosos e de confiança é quase suicídio. Hoje eu me preocupo muito com esse tipo de cliente, pois ele pode prejudicar minha relação com profissionais que eu confio e já estabelci um relacionamento. Se o cliente desmarca um job eu não consigo pagar, e tenho de desmarcar com, o maquiador, o cabelereiro e o restante da equipe.

Depois que o cliente desmarca o job sem dar satisfação, o que fazer? Dar um murro nele e escutar sua cabeça arrebentando em uma porta de aço pode ser uma opção. Uma opção drástica, mas ainda sim uma opção. Uma forma melhor de se resolver isso e através de um contrato que foi assinado pelo cliente, no momento em que ele agendou, onde ele arca com os custos de uma possível desistência. Receber adiantado é fundamental, pois nesse caso o problema não precisa ir parar na justiça caso o cliente não queira cumprir o contrato.

Tenho um amigo que o cliente marcou um foto com ele em outro estado e quando ele chegou no set já estavam fotografando com um outro fotógrafo. Nem avisaram que o job tinha sido desmarcado.

Sobre o meu caso, e na terceira vez que o cliente furou comigo? Não posso ficar nervoso, pois aí a culpa é minha, pois permiti que isso acontecesse.  Se uma pessoa não arca com seus compromissos duas vezes seguidas elas não vai arcar com a terceira. Ela já mostrou quem ela é e cabe a você aceitar isso ou não.

Na contramão de tudo isso, há pessoas que honram seus compromissos mesmos em situação extremas. Não que eu exige isso dos meus clientes, mas não posso deixar de exaltar essas atitudes. Ontem eu tinha agendado um workshop para um fotógrafo das 10:00hs às 18:00hs, quando eram cerca de 15 minutos para às 10:00hs ele me ligou informando que se atrasaria um pouco, pois tinha acabado de sofrer um acidente de moto e ia pegar um guincho, pois a moto estava torta. Resumindo, ele veio fazer o workshop, chegou na minha casa com o rosto esfolado, com a calça rasgada e com a moto torta.  Se os meus clientes tivessem, pelo menos, 10% da sua seriedade e comprometimento minha vida ia ser muito mais fácil.

Izzy Massei me fazendo acreditar que a humanidade ainda tem jeito

É isso aí, tá pensando que fotógrafo é bagunça?

Se vocês tem alguma dúvida, sugestão, reclamação, dica, etc, podem deixar um recado aqui, no orkut ou pelo e-mail: dofotografo@gmail.com

23 Responses to “Tá pensando que fotógrafo é bagunça?”


  1. 1 Lucas 15/09/2010 às 14:27

    Otimo post.
    Compromisso é muito importante não apenas da nossa parte como profissionais mas do cliente também, e o pior é que o mesmo que cancela, no dia se você precisar cancelar ele vai te queimar vivo =/

  2. 2 Gabriel Pevide 15/09/2010 às 14:28

    Muito bom esse texto, falo e disse tudo que tinha vontade de dizer, porem nao tinha as palavras exatas. Parabens pelo artigo.
    Abs

  3. 3 gustavo Martinhon 15/09/2010 às 14:47

    po,… demais esse texto, tem toda a rasão, tem muita gente que acha que essa profissão é uma brincadeira…..
    valeu….
    abxo

  4. 4 Huaíne Nunes 15/09/2010 às 14:54

    Excelente ter abordado esse assunto. Eu nunca passei por isso, mas no meu contrato (que é infinitamente mais simples do que o seu, pois trabalho sozinha), existe o seguinte ítem:

    _____________
    DO INADIMPLEMENTO, DO DESCUMPRIMENTO E DA MULTA

    Cláusula 11ª. Em caso de inadimplemento por parte do CONTRATANTE quanto ao pagamento dos serviços prestado, deverá incidir sobre o valor do presente instrumento, multa pecuniária de 2%, juros de mora de 1% ao mês e correção monetária.

    _____________
    Cabe a cada fotógrafo julgar se é ou não necessária a multa. Até por questões comerciais mesmo (cliente nao concordar com determinados aspectos do contrato e desistir de trabalhar com vc).
    Ainda há também uma clausula que cita a antecedencia necessária para desmarcar a sessão, caso contrário, se encaixa na cláusula acima.

    Acho esse assunto um porre, sério. É uma das partes mais chatas de trabalhar com fotografia. Felizmente dois advogados revisaram meu contrato e fizeram o trabalho sujo por mim. Mas que é um saco, é!

  5. 5 Leonardo Zaneti 15/09/2010 às 15:09

    Muito bom! Gostei muito da comparação com o vídeo hehe.
    Estou começando na fotografia agora, e é bom eu ficar de olho nesses clientes!

  6. 6 natalia freire 15/09/2010 às 15:24

    Post bom. Isso acontece muito, o tempo todo. Nós temos sim que avisar ao cliente “onde que ele ta se mentendo” pra que nao comprometa o nosso nome e nem o dele.

    E só de bobeira mesmo, vale ressaltar que violência só leva você pra frente se for prum hospital, né? Existem maneiras didáticas pra resolver isso, mas que é chato, éé bastante!!

    beijoss

  7. 7 Bruno T. Barreto 15/09/2010 às 15:27

    Boa dica, principalmente pra quem está começando.
    O blog tá muito bom, já aprendi muito por aqui.
    Valeu!

  8. 8 Andréia Regina 15/09/2010 às 17:18

    Adorei!!!Muito boa essa comparação…pois infelizmente existem alguns “clientes” assim…rsrs, ainda mais para quem está começando…parece que esses tais clientes n/ levam a nossa profissão que escolhemos muito a sério…infelizmente…mas espero que isso mude com o tempo.
    Bjs.Valeu!

  9. 9 Fatinha Costa 15/09/2010 às 17:29

    Um post sobre um assiunto super sério escrito com bom humor e contendo boas dicas, como sempre.

    Parabéns e bons ‘jobs’, Leandro!

    :-))

  10. 10 Nathália 16/09/2010 às 2:49

    escreveu muito bem leandro
    o melhor foi eu terminar de ler tudo e depois ver o vídeo.
    hsiuahusahsh

    ótimo

  11. 11 Camila 18/09/2010 às 15:33

    Adorei o texto! Estou começando há alguns meses e já aconteceram coisas do tipo comigo, muito obrigada pelas dicas!
    🙂

  12. 12 Cyndi Lara 22/09/2010 às 15:52

    Eu só sei que tudo o que a gente faz de bom coração retorna um zilhão de vezes melhor pra gente🙂
    Mesmo que a gente nem perceba!
    As coisas boas nós retemos e as ruins nós expelimos socando a cara desses tipo de clientes no chão, of course!
    Por isso eu acho que as coisas ruins são tão dramáticas HO HO HO
    No final das contas, cada um honra seu compromisso e fim de papo, você fez a sua parte.
    Em relação à pessoa esfolada na foto, deve ter doído, aí!
    Cliente é uma praga!
    HAHAHA
    Amei seu post!🙂

  13. 13 Maritza Mendes 24/09/2010 às 16:46

    Ok, dá vontade de fazer isso com clientes que não pagam também hein?
    😉

  14. 14 Barbara M. Losso 15/10/2010 às 10:32

    Olá, passando por aqui mais uma vez.

    Apesar de não ter passado exatamente por isso sei como é frustrante contar com algo, principalmente quando isso afeta outras pessoas além de você mesmo, e sair de mãos abanando. E olha, palmas pro Izzi! Realmente, há o que salvam!

    Parabéns pelo texto! Muito bom!
    Abç

  15. 15 Ygor 22/10/2010 às 17:52

    Por isso que é sempre bom fazer o contrato e pagar adiantado pelo menos 10% do serviço, evita muita dor de cabeça.

  16. 16 Marcelo Torquemada 29/10/2010 às 20:42

    Parabéns pelo Blog

    Um dos melhores posts que li ultimamente… Um problema sério essa gente que não tem noção de compromisso… atrapalham muita gente em muitas áreas…

  17. 17 Michelle 27/03/2011 às 18:56

    Deixaram de me pagar um freela mês passado e desabafando com os amigos do curso soltei essa frase tb kkkkkk infelizmente tem gente q pensa q fotógrafo é bagunça mesmo. Mas é o q vc disse ainda bem q há pessoas boas ainda no mundo q nos fazem todo dia levantar a cabeça e seguir em frente.
    òtimo texto.

  18. 18 Mércia Castro 17/06/2011 às 15:59

    Já fizeram isso comigo. Agora não fazem mais não. Reserva de data, só com contrato e pagamento. Às vezes é bom isso acontecer pra gente aprender que tem gente que não é séria.
    Abraços!

  19. 19 www.ronielfelipe.com.br 28/02/2012 às 2:40

    É, bicho. Quem fotografa, cedo ou tarde vai lidar com esses imprevistos. Recentemente rolou comigo, mas foi uma modelo que furou duas vezes. Era um trampo bacana pra uma revista idem. Essa risquei da minha lista. Abraços, e muito boa a sacada desse clássico vídeo.

  20. 20 Ana Melo 01/05/2012 às 19:25

    Adorei o texto!
    O seu blog é muito bom, não o conhecia.
    A única dor de cabeça que tive com clientes até agora foram ‘pequenos atrasos’ – segundo os clientes – de 2 horas ou até mais.

    Ossos do ofício, certo?
    A fotos também ficou show🙂

    Que objetiva é essa?
    Abraços!

  21. 23 Luciano Braz 22/02/2013 às 18:50

    Perfeito! Essas dicas servem para qualquer tipo de prestação de serviços: contrato + sinal de, no mínimo, 30% do valor. Até pode haver uma cláusula de cancelamento que preveja a devolução deste valor, mas somente se o cancelamento for informado com 7, 15 ou 30 dias de antecedência. Depende de cada um.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




“Não importa de onde você vem, nem onde você está, o importante é saber onde se quer chegar”

Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

Junte-se a 1.397 outros seguidores

  • 1,051,346 Visitas